Liz Marins chega a Gramado para representar José Mojica em homenagem

Liz Marins chega a Gramado para representar José Mojica em homenagem

A filha do cineasta José Mojica Marins, Liz Marins, chegou no final da tarde desta segunda-feira (29) a Gramado. Ela vem representar o pai na homenagem que o 44º Festival de Cinema de Gramado presta ao conjunto da obra do ícone do horror brasileiro. A entrega do troféu Eduardo Abelin ocorre na noite de terça-feira (30).

“O pai ficou bem feliz, principalmente porque embora há anos ele seja reconhecido como criador na Europa e nos Estados Unidos, no Brasil o personagem ainda é maior que o cineasta. Então esse troféu fará justiça à toda a sua contribuição à cultura nacional”, celebra Liz.

Mojica é admirado em todo o mundo por ter sido um grande incentivador da indústria cinematográfica brasileira, produzindo filmes de baixo orçamento que terminaram por criar uma estética particular hoje reconhecida como uma escola.

Um dos maiores fãs do brasileiro é o diretor norte-americano Tim Burton. “Ele não só o admira, como disse que meu pai é uma das referências para suas criações”, elogia, orgulhosa.

Embora tenha produzido filmes e atuado em papeis diversos – a filha cita, como exemplo, um faquir que interpretou certa ocasião - José Mojica Marins se popularizou na pele de Zé do Caixão, protagonista de clássicos como A Meia Noite Levarei sua Alma, de 1963, que lançou o caractere.

“Mesmo que ele só tivesse inventado o Zé do Caixão – e fez muito mais do que isso – só o fato de ser uma lenda viva seria suficiente para receber o reconhecimento dos brasileiros”, defende.

Liz segue os passos do pai, atuando e dirigindo curtas-metragens que fizeram carreira em festivais internacionais. Da mesma forma que ele, tenta fugir dos rótulos, mas admite que os maiores sucessos que teve foram de produções ligadas ao cinema fantástico.

Ela também criou uma personagem ícone, Liz Vamp, que vem a ser, na ficção, a filha do Zé do Caixão. Mas é uma vampira boazinha, já que 15 anos comanda o Dia Nacional dos Vampiros, que entre festas e paradas zumbis promove uma campanha de doação de sangue que em 2016 bateu o recorde latino-americano de sangue coletado.

Embora tivesse confirmada sua presença no evento, José Mojica Marins, que está com 80 anos, não poderá viajar a Gramado por ordens médicas. “Mas ele está bem, estável desde o início do ano depois de um período complicado com a saúde fragilizada. O médico achou melhor que não viesse porque descobriram uma hérnia que precisa ser tratada”, revela a atriz.

Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura apresentam o 44º Festival de Cinema de Gramado. Patrocínio: BNDES, Stella Artois e Petrobras, e copatrocínio do Banrisul - Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Todos pelo Rio Grande. Apoio especial: Sundance Channel e Snowland. Apoio: Caracol Chocolates, Stemac, Lojas Pompéia, More Bass, G2 Net Sul, CiaRio, O2 Produções, Canal Brasil, Revista de Cinema, RBSTV, CVC, FreeCharge e Savarauto. Apoio institucional: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundacine, ACCIRS, IECINE, APTC e SIAV, TVE e FM Cultura. Agência Oficial: BusTour. Ingressos: Imply. Direção Artística: Histórias Incríveis. Agente Cultural: AM Produções. Promoção: Prefeitura de Gramado. Financiamento: Pró-Cultura RS, Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Realização: Gramadotur, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Outras Notícias: