Drama e violência contra mulher marcaram a noite deste domingo

Drama e violência contra mulher marcaram a noite deste domingo

O Palácio dos Festivais teve muita intensidade em sua programação neste domingo (29). Além do longa-metragem “O Silêncio do Céu”, os curtas “A Página” e “Lúcida” também apresentaram dramas envolvendo mulheres – mais especificamente, mães - em histórias diferentes, mas igualmente complexas.

O drama é silencioso, segundo o diretor de “A Página”, Guilherme Andrade, o que justifica um filme com poucas falas. Num primeiro momento, o roteiro era repleto de diálogos que foram, gradativamente, sendo retirados. “Achei que o silêncio era mais importante ali”, explicou. E ainda concluiu: “Era um filme que começou com muito diálogo e terminou com muito silêncio, que acho que é justamente o que acontece nesse tipo de drama”.

Hoje com 19 anos, Andrade começou a pensar e a escrever o roteiro de seu curta com apenas 15 anos, tendo dirigido o filme aos 17, fato este que acabou surpreendendo todos os presentes no debate, pela maturidade e qualidade de seu filme. Andrade não se considera um cinéfilo, mas um apreciador de temas “que incomodam”: “Talvez eu seja um roteirista friamente insensível. Gosto de estar me testando, gosto da zona de risco, de desafios”. Hoje, nove países já selecionaram seu filme para festivais. “Ainda estou digerindo tudo isso”, confessou.

Além disso, ainda admitiu: “Sou apaixonado pelos sentimentos e complexidades da vida humana e gosto de introduzir isso no cinema”.

A atriz presente na coletiva, Fernanda Viacava, discorreu sobre a construção de sua personagem. Segundo ela, foi um trabalho complexo, já que teve que incorporar a mãe de um adolescente que matou outro. Para completar, ela contracenou com seu próprio filho, escalado para interpretar o papel, o que acabou intensificando sua atuação. A virada de página, como diz o título, é difícil, segundo ela. “Como você faz para levar a vida para frente? Não dá. Nunca mais é a mesma coisa”, disse.

O curta-metragem “Lúcida”, por sua vez, traz um drama igualmente delicado, com um toque familiar para o diretor Fabio Rodrigo. Os atores do filme são, na vida real, seu filho e esposa. Eles foram escolhidos para o papel num momento em que Rodrigo e a esposa passavam por dificuldades, trazendo, com isso, um pouco da carga dramática vivenciada pela família na época.

Na coletiva, ele contou sobre as dificuldades da gravação e a sensibilidade que o roteiro apresenta. “É um filme sobre frustração”, comentou.

Tendo nascido em meio ao hip hop, Rodrigo traz para seu cinema referências deste gênero dos anos 1990. Foi na faculdade que acabou aprofundado os conhecimentos na área cinematográfica, tendo se formado em 2014. É por conta dessa influência em sua vida que Rodrigo acredita que seu filme tenha traços tão pesados e tristes.

Um elemento crucial em “Lúcida”, conforme explicou no debate, são as portas e janelas da casa que, no decorrer do filme, vão se fechando. “É como se enterrar naquele mundo e o mundo também se fechar para ela”, explicou Rodrigo. Seu objetivo, com isso, era mostrar ao espectador uma sensação de isolamento, de que tudo está se fechando ao redor.

Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura apresentam o 44º Festival de Cinema de Gramado. Patrocínio: BNDES, Stella Artois e Petrobras, e copatrocínio do Banrisul - Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Todos pelo Rio Grande. Apoio especial: Sundance Channel e Snowland. Apoio: Caracol Chocolates, Stemac, Lojas Pompéia, More Bass, G2 Net Sul, CiaRio, O2 Produções, Canal Brasil, Revista de Cinema, RBSTV, CVC, FreeCharge e Savarauto. Apoio institucional: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundacine, ACCIRS, IECINE, APTC e SIAV, TVE e FM Cultura. Agência Oficial: BusTour. Ingressos: Imply. Direção Artística: Histórias Incríveis. Agente Cultural: AM Produções. Promoção: Prefeitura de Gramado. Financiamento: Pró-Cultura RS, Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Realização: Gramadotur, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Foto: Cleiton Thiele/Agência PressPhoto

Outras Notícias: