A intensidade dos segundos e o invisível

A intensidade dos segundos e o invisível

"Um filme sobre o invisível", diz a sinopse. Mas que invisível é esse retratado no curta-metragem "Black Out"? No sertão de Pernambuco, Nordeste do Brasil, a comunidade quilombola Conceição das Crioulas sobrevive em meio a políticas públicas escassas, a falta de recursos e a pouca visibilidade. Alguns moradores da comunidade são apresentados no primeiro curta em competição exibido nesta 44ª edição do Festival de Cinema de Gramado, na noite de sábado, 27 de agosto. O documentário traz personagens que vivem entre sombras, num “black out”. “O problema não é a cor da pele. É a sombra”, afirma uma delas.

Para Felipe Peres Calheiros, um dos diretores, "existe um espaço de poder em tudo, mas existem também ferramentas que tentam furar esse poder". E, segundo ele, o audiovisual inserido nos quilombos acaba sendo um importante instrumento de intervenção neste sentido. “Terras quilombolas são essenciais para a manutenção da vida do nosso povo”, emocionou-se Martinho Mendes, outro diretor presente na coletiva. São 20 anos de luta nessa comunidade, segundo Martinho. “É uma luta de sangue, de sofrimento, de fome”, disse.

Contrapondo o formato documental, "Aqueles Cinco Segundos" traz uma ficção sobre um casal de amantes que descobrem, após anos juntos, que nunca se beijaram. Será esta uma desconstrução do amor? Talvez. Seja como for, o filme de Felipe Saleme apresenta uma trama divertida, com atores muito elogiados após a sessão.

Segundo o diretor, “não existe nada mais intenso do que os cinco segundos que antecedem o primeiro beijo”. E ainda provocou: “Lembrem-se disso na hora de seus próximos beijos!”. Os atores, Gabriel Godoy e Luciana Paes, contracenam em apenas uma locação: um quarto de motel. “Foi uma delícia ver aqueles dois brincando naquela cama”, disse. Além disso, ainda contou que a direção tornou-se muito simples, graças à química entre os atores: “Eu brincava que meu único papel era dizer ‘ação’ e ‘corta’”.

Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura apresentam o 44º Festival de Cinema de Gramado. Patrocínio: BNDES, Stella Artois e Petrobras, e copatrocínio do Banrisul - Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Todos pelo Rio Grande. Apoio especial: Sundance Channel e Snowland. Apoio: Caracol Chocolates, Stemac, Lojas Pompéia, More Bass, G2 Net Sul, CiaRio, O2 Produções, Canal Brasil, Revista de Cinema, RBSTV, CVC, FreeCharge e Savarauto. Apoio institucional: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundacine, ACCIRS, IECINE, APTC e SIAV, TVE e FM Cultura. Agência Oficial: BusTour. Ingressos: Imply. Direção Artística: Histórias Incríveis. Agente Cultural: AM Produções. Promoção: Prefeitura de Gramado. Financiamento: Pró-Cultura RS, Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Realização: Gramadotur, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Foto: Cleiton Thiele/Agência PressPhoto

Outras Notícias: