Caio Blat sobre primeira parceria com Domingos Oliveira no cinema: “É o nosso grande encontro”

Caio Blat sobre primeira parceria com Domingos Oliveira no cinema: “É o nosso grande encontro”

Caio Blat é um grande conhecido do Festival de Cinema de Gramado. O ator, que diz já ter boas lembranças do evento desde os anos 1990, consagrou-se definitivamente na Serra Gaúcha com dois Kikitos consecutivos de melhor ator em 2010 (“Bróder”) e 2011 (“Uma Longa Viagem”). Agora, ele volta ao evento para apresentar o longa “Barata Ribeiro, 716”, assinado por outro habitué de Gramado: o veterano Domingos Oliveira. “Ele sempre fala de si mesmo e agora volta aos seus anos de formação. Foi uma alegria ter recebido esse personagem fascinante. Eu e Domingos já havíamos trabalhado em outros projetos, mas é a primeira vez que fazemos um filme. Esse é o nosso grande encontro”, conta Blat.

Com “Barata Ribeiro, 716”, Domingos, que já tem três Kikitos em casa (pelos filmes “Infância”, “Primeiro Dia de Um Ano Qualquer” e “Juventude”), volta à juventude carioca dos anos 1960 parra narrar a fábula do álcool, em um filme onde os personagens principais estão quase o tempo todo totalmente bêbados e que termina no golpe de 1964. O filme completa a trilogia assinada pelo diretor sobre as desventuras da juventude carioca dos anos 1960, já retratada em “Edu, Coração de Ouro” e “Todas as Mulheres do Mundo”. “É Domingos no âmago de sua linguagem mais clássica. Tentei aproveitar o máximo toda a experiência do universo desse homem que chega a sofrer de tanto que ama”, avalia o ator, que, em “Barata Ribeiro, 716”, incorpora o alter-ego do diretor que, nos outros filmes da trilogia, era interpretado por Paulo José.

Assim como todos os outros filmes da mostra competitiva de longas brasileiros, “Barata Ribeiro, 716” fez sua estreia no Palácio dos Festivais. Do que observou até agora, Caio Blat diz estar contente com a repercussão da obra em Gramado.  “É um filme tocante, e acho que a plateia está entusiasmada com esse retomada de Domingos a uma forma mais godardiana”, aponta. Blat, que exibiu ontem o filme no Palácio dos Festivais junto à equipe, fica em Gramado para acompanhar a noite de premiação ao lado de Domingos Oliveira. 

 Foto: Edison Vara/Pressphoto

Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura apresentam o 44º Festival de Cinema de Gramado. Patrocínio: BNDES, Stella Artois e Petrobras, e copatrocínio do Banrisul - Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Todos pelo Rio Grande. Apoio especial: Sundance Channel e Snowland. Apoio: Caracol Chocolates, Stemac, Lojas Pompéia, More Bass, G2 Net Sul, CiaRio, O2 Produções, Canal Brasil, Revista de Cinema, RBSTV, CVC, FreeCharge e Savarauto. Apoio institucional: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundacine, ACCIRS, IECINE, APTC e SIAV, TVE e FM Cultura. Agência Oficial: BusTour. Ingressos: Imply. Direção Artística: Histórias Incríveis. Agente Cultural: AM Produções. Promoção: Prefeitura de Gramado. Financiamento: Pró-Cultura RS, Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Realização: Gramadotur, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Outras Notícias: